segunda-feira, 23 de julho de 2012

Um pedido

Não sou desses de pedir muito
Tampouco daqueles que querem pouco,
riem a toa ou choram pelos cantos
Complacente,
aceito as consequências de meus atos.
Não me encanto.

Não peço por aquilo que a mim mesmo cabe
se eu choro, se eu rio, se eu conto se eu minto,

se eu vou, se eu volto, se eu mato, se eu amo
Quando a preguiça cede,

Eu faço, eu canto

E no meu canto eu peço.

Peço a Deus e ao diabo
- Me deixem em estar! - eu rezo.
continuem nessa eterna batalha, 
bom trabalho e boa sorte!

Se eu me importo?

O inferno é logo ali, segue reto
vire à sua direita e dez cairão ao seu lado,
Logo por ali é o céu, é perto.

O que eu busco aqui é a terra,
a paz
Quanto a minha alma, vejam bem, vendi ontem pra pagar o gás.

Nenhum comentário:

Postar um comentário